Filmes

Princesa Mononoke

Princesa Mononoke

Dados Técnicos
Nome Original: Mononoke Hime
Nome no Brasil: Princesa Mononoke
Ano de lançamento: 1997
Produção: Studio Ghibli
Direção: Hayao Miyazaki
Outras informações: VHS Dublado nos anos 1990, lançamento em DVD e Bluray pela Livraria Cultura e Versátil. Compre o seu clicando AQUI.
IMDB: Link
Sinopse: Um príncipe infectado por uma doença sabe que irá morrer a menos que encontre a cura. Sendo a sua última esperança, segue para o leste e, durante o caminho, encontra animais da floresta lutando contra a sua exploração, liderados pela princesa Mononoke.
 
Resenha – CUIDADO! ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS!
Resenha/Resumo por Alice alicemr@studioghibli.com.br
Ashitaka é o príncipe de uma tribo (Aino) quase extinta, que é atacada por um Tatarigami, um demônio-deus da floresta. Ashitaka salva sua tribo, mas é vítima da maldição do Tatarigami, que consome sua vida aos poucos através do ódio. Os anciões de sua tribo dizem então que ele deve descobrir o que gerou o ódio do Tatarigami contra os humanos, pois esta é sua única chance de sobreviver a maldição, se houver um jeito de se salvar. Tudo que ele ver e ouvir na sua busca deverá ser julgados com os olhos do coração.
Ele viaja na direção sul, cruzando por vilas atingidas por guerras entre clãs. Ele chega finalmente a Tataraba, uma vila que sobrevive da extração do Ferro, e para obtê-lo, desmata a Floresta dos Antigos Deuses-Animais, provocando sua ira.
Tataraba é governada por uma mulher, Eboshi, que além de vender o ferro para o governo, compra com o dinheiro do ferro contratos de mulheres que seriam enviadas a prostíbulos, abriga leprosos e protege a vila dos ataques dos samurais e dos Deuses-animais. Eboshi diz a Ashitaka que foi ela quem matou o deus-javali, e que a maldição devia ter recaído sobre ela e que sente muito por Ashitaka.
Ashitaka também conhece o outro lado, através de San, uma humana que foi adotada pela tribo de Moro, a tribo dos lobos, que luta contra a vila de Tataraba. San, a Princessa Mononoke, como Eboshi a chama, invade a vila disposta a matar Eboshi, e Ashitaka interfere na luta das duas, se ferindo, mas leva San embora. San sente piedade por ele, e com a ajuda de Yakuru, o cervo vermelho de Ashitaka, o leva para ser curado pelo Shishigami, o Deus supremo da floresta.
O Shishigami cura os ferimentos de Ashitaka por ter interferido na luta de San e Eboshi, mas não o cura da maldição do Tatarigami.
O governo contrata Eboshi para acabar com o Shishigami, pois a cabeça do Deus pode conferir vida eterna ao imperador, e sua morte permitiria a conquista total da floresta sagrada. Uma nova guerra começa, e a tribo dos javalis decide acabar com a vila de Tataraba para salvar a floresta. A tribo de Moro se junta a eles, e muitos são mortos pela comitiva do imperador. Ao mesmo tempo, a vila de Tatarava é atacada pelos Samurais, que desejam sua riquesa, enquanto Eboshi está caçando o Shishigami junto com outra comitiva do governo.
Ashitaka e San tentam impedi-la de matar o Shishigami, mas chegam tarde. O shishigami começa a tirar a vida de todos os seres vivos que estão em sua volta, procurando por sua cabeça. Ashitaka e San correm atrás da comitiva do governo, para devolver a cabeça ao Shishigami. Eboshi tem seu braço arrancado por Moro, que morre. Ashitaka e San conseguem devolver a cabeça ao Shishigami, mas ele sugou tanta vida que não pode mais ser o deus da floresta, e morre, devolvendo toda a vida que roubou.
Ashitaka consegue se curar da maldição do Tatarigami, e decide viver na nova vila que Eboshi decide construir, para poder ficar perto de San.

Comentários

Comentários